SINJOPER

CARTA DOS JORNALISTAS DE RORAIMA

Leia mais

🔰O cenário atual no Brasil tem demonstrado que o jornalismo profissional é um dos principais antídotos à propagação de falsas notícias e desinformação. Mesmo sendo tão necessário, nos últimos anos, o trabalho jornalístico passou a ser duramente atacado e de forma recorrente, profissionais em pleno exercício passaram a ser alvo de intimidação, violência moral, psicológica e física.

✅Nós, jornalistas do Estado de Roraima, reunidos neste 1° Congresso, promovido pelo Sindicato dos Jornalista de Roraima – SINJOPER, histórico da categoria, viemos por meio desta carta estabelecer princípios e valores que devem nortear a conduta dos profissionais da comunicação e do jornalismo roraimense.

🇧🇷Como jornalistas, jamais devemos compactuar com movimentos antidemocráticos, que desrespeitam a legislação brasileira, sendo contrários a toda produção e divulgação de notícias falsas. Defender uma sociedade mais justa e igualitária, em respeito à Constituição Federal. Aos valores democráticos, onde há o funcionamento pleno dos três poderes constituídos, pautas permanentes e que não podem ser esquecidas nas redações jornalisticas e empresas de comunicação, sejam elas públicas ou privadas.

👤Como porta-vozes de grupos e povos que não tem acesso a direitos fundamentais básicos, entre eles, educação, saúde, segurança e lazer, manteremos o debate e o respeito aos direitos humanos, como forma de combater condutas criminosas de aporofobia e xenofobia.

⚛️O respeito a ciência, a pesquisa, a atuação de universidades e instituições públicas que atuam na produção do conhecimento científico é valor inegociável de todo jornalista presente neste Congresso.

🌱No extremo Norte do Brasil, é compromisso e dever de todo jornalista profissional, a defesa e proteção da Amazônia, do meio ambiente, dos rios, do solo, da vegetação, das comunidades indígenas e das comunidade ribeirinhas.

🏳️‍🌈Como profissionais à serviço da democracia, respeitamos os direitos da comunidade LGBTQI+, sendo fomentadores da produção de conteúdo com linguagem adequada e não violenta, repudiando qualquer tipo de discriminação e violência.

♾️Os jornalistas de Roraima compreendem que a liberdade de crenças é um direito de todo cidadão, devendo ser respeitada e incentivada a tolerância no exercício profissional, além da defesa de um Estado laico, sem predileção por uma única prática religiosa.

❌Somos totalmente contrários a qualquer forma de discriminação contra negros e indígenas, assim como todo discurso de ódio e manifestações de apologia ao nazismo; nos comprometendo a promover o debate e a promoção de conteúdo que envolva a dignidade humana.

👥A grande participação de mulheres nas redações em Roraima é uma realidade, devendo ser respeitada e valorizada, sem a prática de assédio moral e sexual. Empresas e empregadores precisam discutir e implementar junto às entidades sindicais, políticas de valorização.

✊🏾É contínua a nossa luta por um piso salarial digno e por melhores condições de trabalho nas empresas de comunicação. Qualquer prática de assédio no ambiente de trabalho ou no exercício profissional, dever ser denunciada e devidamente apurada.

🗣️Não iremos nos calar diante de pessoas e grupos que atuam em desfavor da vida e da liberdade. O jornalismo local é a principal arma que os jornalistas roraimenses tem para promover a igualdade, a equidade e a justiça, sendo a verdade e a democracia nossos pilares, hoje e sempre.

Boa Vista, 15 de setembro de 2022.👍🏼

I Congresso de Jornalistas Profissionais do Estado de Roraima – Sindicato dos Jornalistas do Estado de Roraima – SINJOPER.✍️