NOTA

NOTA OFICIAL DO SINJOPER

É lamentável, desrespeitoso e negligente, o termo "aventura", utilizado pelas principais autoridades desse país, envolvendo dois cidadãos no pleno exercício profissional.

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Roraima – SINJOPER, presta solidariedade às famílias do jornalista Dom Phillips e do indigenista Bruno Pereira, assassinados de forma bárbara e cruel. Diante dos fatos, exigimos a continuidade das investigações para o esclarecimento total do caso. Não é de hoje a série de ataques, ameaças, assassinatos de jornalistas, lideranças indígenas, sindicais e ambientalistas na região amazônica. A existência de grupos organizados que promovem discurso de ódio e práticas violentas contra povos originários, ribeirinhos, ambientalistas e principalmente comunicadores e jornalistas, ganhou nos últimos tempos um triste coro, tendo o apoio inclusive de autoridades locais e nacionais.

O Código de Ética dos Jornalistas no artigo 6º assegura como princípios: “I- opor-se ao arbítrio, ao autoritarismo e à opressão, bem como defender os princípios expressos na Declaração Universal dos Direitos Humanos;II- divulgar os fatos e as informações de interesse público; III-lutar pela liberdade de pensamento e de expressão;IV – defender o livre exercício de pensamento e de expressão;IV – defender o livre exercício da profissão;V – valorizar , honrar e dignificar a profissão;(…)”,04 de agosto de 2007,FENAJ.

É lamentável, desrespeitoso e negligente, o termo “aventura”, utilizado pelas principais autoridades desse país, envolvendo dois cidadãos no pleno exercício profissional.

A violência não calará as vozes dos que atuam em defesa da amazônia, dos direitos humanos e da democracia.
Dom Phillips e Bruno, presentes!

Boa Vista-RR, 16 de junho de 2022.